segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Quando precisam, as pessoas conseguem ser cheias de recursos. Como uma amiga minha que, tendo combinado um encontro com alguém que não o marido e tendo saído de casa sob a desculpa de ir jantar com amigas, começou a ter uma sensação estranha de estar a ser seguida. Não tinha visto ninguém, não tinha ouvido nada, mas qualquer coisa, talvez aquela a que chamam o sexto sentido mas que neste caso também se pode chamar culpa, lhe dizia que não estava só enquanto fazia o percurso até ao hotel. Então, teve uma ideia. Ligou ao marido, pôs uma voz de pânico verdadeiro e disse:
- Estás em casa??? - nem deixou responder - É que eu tenho a certeza que me esqueci do ferro ligado em cima duma peça de roupa e a casa vai arder! E agora???
Tinha que resultar. E resultou.
Acho que é a isto que também se aplica aquele provérbio: "A necessidade aguça o engenho".

5 comentários:

Paula Raposo disse...

Ah ah ah eu não teria tanto engenho!!
Beijos.

A Senhora disse...

Nem eu, Paula! :)))))

Castanha Pilada disse...

Isso dizem vocês agora! ;)

Mariquinhas disse...

È isso mesmo Castanha - "vai-se buscar forças onde nem se sabia ter" (se não é assim é mais ou menos)...;))
E mais - num tom muito local - só quem se vê nesses "assados" é que sabe...;))

VAP disse...

Oxalá ela não se tenha queimado...rsrsr