quinta-feira, 20 de novembro de 2008


Sábado à tarde havia reunião. Ou domingo, já não sei. Sei que me estragava o fim-de-semana, até porque a minha presença não estava sujeita a regime facultativo. Contrariada e adolescente, mistura conhecida como explosiva, desenvolvi uma técnica de defesa peculiar: Entrava, sentava-me e enquanto durava o evento, ficava catatónica. Não me mexia, não falava, não pestanejava, e limitava-me a olhar um ponto fixo com olhar vazio. Era como se na verdade não estivesse ali. De vez em quando, o pastor, embora perplexo com uma atitude que escapava à sua compreensão, arriscava dirigir-me uma pergunta directa sobre a verdade absoluta contida num versículo que, invariavelmente, eu desconhecia de todo. Esperava a resposta durante alguns segundos e, perante a minha total indiferença e imobilidade, a cena repetia-se. Virava-se para a turba e perguntava em voz de trovão:
-Irmãos! Esta menina não quer ser salva! Quer cair na perdição de Satanás! Nós vamos deixá-la perder-se?
E a pequena multidão, excitada pelas palavras do guru, reagia:
- Não!!!
- Vamos levá-la à salvação nem que seja pelos cabelos???
- Sim!!! Vamos!!! Vamos!!!
Neste ponto, o meu poder de concentração era desafiado ao extremo, mas nunca vacilei. Continuei sempre firme, a olhar vagamente um ponto indeterminado. Como se fosse "retardada, coitadinha", como comentavam depois as mulheres pelos cantos.
Acho que nessa fase, a minha mãe passou as maiores vergonhas da sua vida. Mas nunca mais falámos nisso.

11 comentários:

Patricia Lousinha disse...

Bolas.

Castanha Pilada disse...

Aprende-se muito nestas coisas, lol!

Kruzes Kanhoto disse...

É uma boa técnica de protesto. E raramente falha!

mfc disse...

E permitiu que... fosses salva!!!
Eheheheheheh...

A Senhora disse...

Eu peguei os desenhos que os meus faziam na igreja, durante essas reuniões, em que eram incentivados a retratar o que tinha sido exposto. Quase caí de costas! Pior que isso, é que eles levavam junto o filho do pastor... Más influências... más influências... :) Resolvi que era melhor eles praticarem judô. :)

Mushu disse...

Pois... mais uma alma "voluntariamente" salva.

Castanha Pilada disse...

Comigo Kruzes, nunca falhou.

Sim mfc, mas não sem algum esforço.

Sem dúvida o judo Senhora. Mas eu não tive essa alternativa.

Mushu, sã e salva!

Miepeee disse...

Tu nao leves a mal, mas se estavas com a mesma cara da matrafona da foto eles tinham razao ....ahahaha
Por essas e por outras e que eu fiz a primeira comunhao pk fui praticamente obrigada e depois nunca mais la pus os pes.

Castanha Pilada disse...

Não Miepee, estava pior!!! :))))

Emiele disse...

Tenho de te apresentar a minha amiga AB!
Deviam dar-se bem.
;D

Eu falo, mas nunca passei por isso, é claro.

Castanha Pilada disse...

Apresenta-me!
E olha que passar por isto... dá uma "rijeza" do caraças!