segunda-feira, 13 de abril de 2009

No tempo em que eu ainda tinha tempo, paciência e entusiasmo para perder os meus domingos nas assembleias de voto (note-se, completamente à borla porque o pagamento do dia é uma modernice recente), tinha a oportunidade de assistir, "alive and kicking", a belas histórias que nos fazem reformular mentalmente o conceito de democracia. Lembro-me duma senhora que pegou no boletim e foi para a cabine. Ficou lá cerca de um quarto de hora, o que corresponde a uma eternidade naquele contexto e, quando já nos interrogávamos sobre o destino dela, se tinha adormecido, se estava a fazer tricot ou se, simplesmente, era uma descendente de Houdini e tinha conseguido desaparecer dali sem nós vermos, ela abordou-nos com ar muito agastado:
-Digam-me cá uma coisa: Qual destes é o Mário Soares?
Tratava-se de eleições legislativas, pelo que como é evidente, os boletins do voto não continham fotografias mas sim símbolos de partidos. Além disso, os membros da mesa não podem interferir no voto de ninguém, o que tentámos explicar-lhe. Ao que ela, muito zangada, respondeu:
- Mas eu só queria saber qual é o do Mário Soares para botar a cruz noutro qualquer!!! Se não querem dizer não digam, fiquem lá com essa porcaria!
Atirou o boletim para cima da mesa e foi embora. "Tudo bem" - pensámos - "Só faz falta quem cá está!"

11 comentários:

Miepeee disse...

Tambem nunca votei nele ;)
Sou do contra.
Beijinho.

Kruzes Kanhoto disse...

Nas próximas eleições é capaz de haver muita gente a fazer o mesmo...com o Sócras!

Castanha Pilada disse...

Mas sabias qual era o símbolo dele, certo Miepeee?

Pois é Kruzes, e isso mostra bem que temos o que merecemos.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Coisas da democracia...

A Senhora disse...

Sempre temos os que merecemos. A raiva é que nunca votamos no que vai ao poder! Há algo errado com essa democracia... :)))

Emiele disse...

É exemplar essa história por muitos motivos.
Não vou enumera-los todos, mas reparem como, queira-se ou não se queira, toda a gente afinal vota em PESSOAS e não em Programas.
E alguma razão se calhar têm. Afinal os programas são 'palavras' que muitas vezes são esquecidas, quem os vai ou não por em acção são as pessoas.

De resto, quantos de nós nunca votou numa coisa exactamente por querer votar 'contra' outra coisa?....

Taralhoca disse...

Não sei se será só opinião minha, mas indicar a alguém que quadrado corresponde a que líder de partido não é influenciar o voto, é informar.
Mas esta é uma opinião pessoal, de quem descende de uma família de retornados, que acharam muito pouca piada quando viram embarcar os tapetes da casa da família Soares, mas não puderam trazer sequer o cão.

Dantins disse...

Coitada da senhora, até tinha boas intensões :P

Eu já assisti a uma senhora com o boletim de voto na mão em desespero a dizer que tinha votado no CDS quando queria votar na CDU :)

Castanha Pilada disse...

Carlos, a tal da democracia, que ainda não se inventou melhor mas é tão mazinha.

Senhora, alguém vota!

Emiele, e quem lê programas?

Taralhoca, não era adequado ela estar a perguntar uma coisa dessas aos membros da mesa. Nem era adequado respondermos-lhe.

Lol Dantins, e eu conheci uma que votava em qualquer coisa desde que não tivesse foice e martelo!

Vera Alves Pereira disse...

Engraçado é que o voto dela vale o mesmo que qualquer um.
Assim é a democracia...

Castanha Pilada disse...

Pois........