terça-feira, 10 de março de 2009

O meu filho tinha seis anos e frequentava a escola há um mês quando decidiu que uma das missões da sua vida seria infernizar a minha através dum invulgar desprezo por tudo quanto fosse estudo. E comunicou-mo oficialmente, muito solene, desta forma:
- Mãe, tenho uma coisa para te dizer: Eu (e fez uma pequena pausa) não sou um homem de pensamento. Sou um homem de trabalho!
Eu achei piada e ri-me muito. Nesse momento ainda não sabia que era mesmo verdade.

10 comentários:

Miepeee disse...

Isso e que e ter a certeza do que se quer.

Castanha Pilada disse...

Podes crer!

A Senhora disse...

Nossa, o meu já quis ser tanta coisa... Você me deixou preocupada! Já pensou? Mais um perdido no mundo! :)

O seu pelo menos sabia exatamente o que queria! E o que não queria... :)))

Emiele disse...

:)))
E os ...«trabalhos de casa»?..

kuka disse...

Mas...Essa frase só revela que era um homem de pensamento!

Taralhoca disse...

É um cabo de trabalhos para a mãe, lá isso é! :)

Dantins disse...

Isso deve de ser um motivo de orgulho. Para mim é melhor ser um excelente trabalhador do que um estudante brilhante.

Castanha Pilada disse...

Senhora, o meu já nasceu teimoso.

Emiele, então? Fazia eu!

Lol Kuka, se calhar tens razão.

É Taralhoca, isso é.

Dantins, para mim o ideal é ser um estudante brilhante... e depois um escelente trabalhador. Como para todas as mães.

Emiele disse...

Castanha, ainda passei por aqui para ver os outros comentários e ri-me tão alto ao ver a tua resposta que vieram aqui saber «o que foi? O que foi?»
Está claro!
Para «um homem de trabalho e não de pensamento» essa dos trabalhos de casa contrata-se alguém para que os faça!!
:)))))))))

Já comecei o dia com uma gargalhada!!!

Castanha Pilada disse...

Emiele, a minha prática de trabalhos de casa já me faz profissional da coisa!