sexta-feira, 15 de maio de 2009

- Mãeeeeee!!! - gritei eu orgulhosa correndo pela cozinha dentro - Engoli um caroço de cereja inteirinho!!!
A minha mãe pôs um ar preocupado como se tivesse acabado de saber que eu tinha apenas um mês de vida:
- E agora? - perguntou-me - Se ele não sair quando fores à casa de banho vai-te nascer uma cerejeira no estômago!
Ia morrendo de susto e nesse dia não brinquei mais. Ia à casa de banho de cinco em cinco minutos mas em vão. O nervosismo teve como efeito psicosomático uma obstipação severa. Recusei-me a beber água para não regar a semente do mal que tinha implantada no aparelho digestivo. Sentada na cama a olhar o quintal pela janela, imaginava-me com um tronco de cerejeira enorme a sair-me pela boca e uns ramos mais pequenos a sair pelos ouvidos e pelo nariz. Lá em cima, a folhagem verdejante era interrompida por cerejas vermelhas cor de inferno e eu tinha que estar permanentemente a olhá-las de boca muito aberta por a rigidez do tronco não me permitir outra posição. Parecia um pormenor dum quadro de Bosch. Tive a certeza que os meus últimos dias de vida iriam ser assim e, angustiada, chorei.
Uns tempos depois, como nada acontecia, comecei a acreditar que o caroço tinha afinal conseguido sair sem germinar, e readquiri a esperança de viver até ser muito velhinha. Para aí até aos trinta anos ou, quem sabe, mais ainda!

17 comentários:

A Senhora disse...

Não cheguei a extremos... :)))
Mas todas as vezes que engolia uma semente imaginava um pé de frutas a nascer, solitário, num enorme vazio e uma tênue luz vinda de cima - da minha boca. Nada poderia sobreviver a ambiente tão inóspito, portanto, esquecia logo. :)))

beijos

ps: adorei a música!

bell disse...

Também me diziam o mesmo, mas nunca a imaginei a sair-me pela boca, imaginava-a apenas a crescer na minha barriga, lol

Castanha Pilada disse...

Senhora e Bell, mas é que eu sempre fui muito dramática. Desde pequenina!

Erica Maria disse...

Imagina, uma floresta na nossa barriga?

Adorei!

Bjos em teu coração!

Mariquinhas disse...

Convenhamos, com um "cenário" desses,qual "João e o Pé de Feijão", só mesmo "Um pormenor de um quadro de Bosch" talvez "O Juízo Final", já que se preparava para morrer ou seria o "Jardim das Delícias?!
Ainda bem que não morreu,irá decerteza ultrapassar os 35,para nos contar mais histórias ....

Ps.A senhora disse que gostou da música, eu só ouvi gritos!

Bom fim-de-semana!

F Nando disse...

Mais uma história maravilhosa
Bom fim de semana

mfc disse...

Vês?! E a história acabou bem... conseguiste chegar a velhinha!!!!!!!!!!!

Castanha Pilada disse...

Erica, na altura eu não achei piada! :)))

Mariquinhas, gritos?! Caramba, mesmo não gostando da Brigada, é estranho...

Obrigada Nando, esta é mais para o terror.

Lol Mfc! E passar!

Anónimo disse...

Oh Castanha desculpe-me, claro que gosto da "Brigada", desde a 1ªhora, (são meus amigos)mas, como no meu pc não consigo accionar a "Música ambiente", esqueço-me que ela existe, só me veio à idéia a Castanhinha a gritar "Mãeeeee!!!
Esta foi mais "tragicomédia"....
Estou a perder a banda sonora.Cada história tem uma música diferente?
Que grande trabalheira....
Boa Noite!

Castanha Pilada disse...

Não! A música muda à sexta-feira, que é o dia em que eu estou animicamente com pachorra para procurar :)

Fantasia Musical disse...

Creio que todas as mães, algum dia, nos contam esta história :)

Nunca liguei muito, acabando por achar a brincadeira engraçada. Mas não leram, há umas semanas, aquela notícia do pinheiro que se desenvolveu nos pulmões de um homem? Começou com uma pequena sementinha... Incrível!

Castanha Pilada disse...

O quê?! Sempre pode acontecer???

Fantasia Musical disse...

Lê esta notícia que encontrei na net:
http://fantasiamusical.blogspot.com/2009/04/ha-com-cada-uma.html

Emiele disse...

Também tinha ideia que nalguns casos a coisa pode germinar! Eheheheh!!!
Mas não a nível de cerejeira, creio eu! Que susto, hein?!

Castanha Pilada disse...

Caramba Fantasia, afinal os meus medos tinham fundamento! :)))

Emiele, cerejeira pelo menos sempre era uma árvore bonita.

Gi disse...

E este blogue não se chamaria castanha pilada. :)

Castanha Pilada disse...

Escrever um blogue com uma cerejeira a sair pela boca seria um sucesso! :)))