quinta-feira, 21 de maio de 2009

Vinham excitadíssimas! Tinham estado todas juntas num jantar para o qual eu tinha sido também convidada mas onde decidi não pôr os pés. Incluía strip masculino e eu tenho a minha opinião, muito própria, sobre o assunto. Para mim um homem atraente aparece primeiro bem vestidinho, e nunca mas nunca se abanará à minha frente enquanto tira as cuecas sob pena de perder todo o meu respeito. Bem, mas adiante. As minhas colegas apareceram-me no dia seguinte, como já disse, ainda afogueadas, e a primeira coisa que fizeram foi tentar criar-me o sentimento de arrependimento:
-Tinhas que vir! És mesmo parva! Depois do jantar veio um brasileiro de dezoito aninhos fazer um strip! Era lindo!
Acho que, perante a imagem, recuei um bocadinho como se fosse um vampiro em presença de alho. Para elas, um brasileiro lindo de dezoito aninhos era uma atracção de circo. Para mim, era uma quase criança, a um oceano de casa e da família, sabe-se lá porquê e com que dificuldades, e que podia simplesmente ser meu filho.
Há coisas em que não consigo mesmo pensar como os homens.

7 comentários:

A Senhora disse...

É sempre assim... Sempre exportam os melhores! Viu aquele que circulou com Madonna para cima e para baixo (não sei se em outros sentidos também), cujo nome, ironicamente, é Jesus? :)
Eu também nunca fui num desses, mas aqui já fez, ou ainda faz, grande sucesso com a mulherada.
E o espanto maior é dar-se, exibir-se, nessa idade, quando ainda poderia estar estudando. Tanto aí, como aqui.

beijinhos

Mariquinhas disse...

Que interessante,pessoas do mesmo "sexo", com pensamento, de "género" diferente!!!!

Miepeee disse...

E ainda pagam para ver....burras !

Emiele disse...

Certo Miepeee, foi o que pensei. Tudo bem (ou não...) mas uma coisa dessas paga, mesmo com um tipo interessante da minha idade... ná!
Não fazia nunca o meu género.
Vamos lá a ver se me entendem: eu até vou ao cinema e posso ir mais depressa se o filme leva alguns actores que acho mais interessantes fisicamente. Aí sim. E na minha imaginação posso recriar algumas cenas (bom, era quando era bem mais nova, é claro). Mas uma cena dessas ao vivo, não me diz mesmo nadinha. Nunca pagaria para a ver.

papagaio disse...

costumo fazer em casa frente a minha senhora quando estamos bebidos de um bom jantar...fartamo-nos de rir com as minhas vestes depois passo pelo guarda vestidos e no espelho vejo a minha triste figura...com quase meio seculo ainda nao aprendi se deixo de beber vinho ou de fazer o que a minha senhora quer

VAP disse...

Espectáculo triste esse!
Tanto mais triste quanto tristes são as que o frequentam.
Criticam os homens, mas fazem igual!
Querem lá saber se o puto tem idade para ser filho ou neto delas.
Interessa-lhes lá se ele vem do Brasil ou da Ucrânia...
No fundo a essa gente nada do que interessa, lhes interessa.
São pessoas que não interessam...
O artigo está muito bonito.
Esse miúdo "a um oceano de casa e da família" é apenas um miúdo!

Castanha Pilada disse...

Senhora, pensava que quem se chamasse Jesus era sempre porto-riquenho! Mas de facto não ando muito a par da vida de Madonna.

Lol Mariquinhas, visto assim até que é!

Miepeee, é precisamente o que eu acho. Mas também, há quem pague até para levar porrada.

Emiele, eu tenho cá a minha teoria de que o entusiasmo que algumas mulheres revelam perante esse espectáculo não é mais do que a imitação dum comportamento masculino. Do tipo "também tenho direito!". Mas nós, com a idade que temos, já não precisamos dessa merda. Certo?

Lol Papagaio, mas assim está perfeito! :))) Continua a beber uns copos e a divertir a patroa!!! Boa!!! :)))

Vap, acho que a maior parte das pessoas não tem grande capacidade de pensar nos outros duma forma menos superficial.