quinta-feira, 18 de junho de 2009

Era um homem e uma mulher na casa dos sessentas e sentaram-se à minha frente. Ela mais afastada e ele no lugar mais próximo, com ar decidido.

ELE: Eu venho trazer aqui um assunto complicado!
EU: A sério? Então vamos lá ver se é ou não!
ELE: Esta senhora (e apontou para ela), que é minha vizinha, tem um problema.
(Ela assentiu com a cabeça)
ELE: A mulher que é dona do terreno ao lado não o limpa há anos e depois aquilo, já se sabe, é só rataria e doenças! Pode-se fazer alguma coisa?
EU: Sim, a senhora expõe a situação por escrito e nós remetemos às autoridades competentes.
ELA: Ai senhor A*******, escreva você que eu não tenho jeito nenhum para isso!
ELE: Então pois escrevo! Eu vim consigo para ajudar!
(E começou a escrever, mas ia falando ao mesmo tempo)
ELE: Sabe que ainda ontem, estava eu a cortar a relva lá no quintal, apanhei um "liscanço" para aí deste tamanho (afastou os braços para dar a ideia da enormidade do bicho).
EU: Mas então o senhor também tem o mesmo problema no seu quintal?
ELE: Eu não! Quer dizer, isto foi lá no quintal da D. M****. Eu vou lá dar uma ajudinha de vez em quando.
(Ela continuava a assentir com a cabeça)
EU: Mas então o senhor mora lá perto. Pode assinar como testemunha...
ELE: Oh menina... como é que lhe hei-de dizer? Isto é assim: Ela graças a Deus é viúva, eu sou "desvorciado"...
EU: Sim...
ELE: Quer-se dizer... a gente para aí há uns quatro anos que moramos na casa dela. Mas isto não convém dizer.
EU: Quer dizer que os senhores vivem em união de facto então.
ELA: Não não! Quer dizer... Não convém dizer!
EU: Mas porquê?
ELE: As pessoas não tomam a bem não é? Nós com esta idade... e já fomos os dois casados e temos filhos e netos... Quer-se dizer... as pessoas sabem não é? Mas não convém dizer.
(E ela sempre a assentir com a cabeça)
EU: Mas os senhores não têm que dar satisfações a ninguém da vossa vida! Nem ninguém tem nada com isso!
ELE: Pois não graças a Deus! Mas ela assim já desta idade, viúva, com um homem "desvorciado", as pessoas falam não é? Não convém dizer!

E eu não me estiquei mais em considerações porque me pareceu que não devia. Eles vivem a fingir que não são pessoas com as necessidades das pessoas nem as fraquezas das pessoas, porque os outros podem falar, porque já passaram da idade aceitável para namorar e porque uma viúva tem que se remeter ao velório eterno para ser respeitável. Pelo menos lá no sítio onde ambos vivem, ao lado do terreno que ninguém limpa. Eu sei que pensei imensas coisas sobre o assunto... mas não convém dizer.

8 comentários:

bell disse...

Pois, não convém dizer.

É triste ver que eles próprios é que põe o preconceito. Os outros até apoiariam a relação. Bem, às vezes, os filhos não estão pelos ajustes, mas eles que fossem a certo sítio, não são donos dos pais.


(6 meses é prematuro, pois é, mas cansei-me)

Mariquinhas disse...

Nunca coisa o homem foi sincero, justiça seja feita, começou por avisar a Castanha que o assunto era complicado!

A Senhora disse...

:))))
Meu padrasto "era" viuvo, e minha mãe "desvorciada", e os filhos todos loucos para que eles se casassem! Ufa! :))


bjs

Emiele disse...

Uma das que mais gostei foi «Ela graças a Deus é viúva»
Graças a Deus, pois então!
Lá a divindade devia estar com um olho aqui neste casal, e pimba levou-lhe o marido para facilitar. No caso dele também ser viúvo, graças a Deus, haveria ainda impedimento?
É de facto impressionante como coexistem mundos em 2009. Luta-se pelo casamento de homossexuais - a união de facto já existe - e duas criaturas legalmente livres têm dificuldade em assumir uma relação porque 'parece mal'.
É outro mundo, não é?

Taralhoca disse...

Não convém de facto falar nessas coisas. Para quê fazer pecar em pensamento o resto de viúvas e "desvorciados"?
O certo é que ele lhe limpa o quintal e é isso que importa...

Paula Raposo disse...

E assim funcionam muitas pessoas. Na base do 'não convém dizer' porque 'parece mal'!! Beijos.

Gi disse...

E não devem ser caso ... ou deveria dizer casal?... virgem por es´te país. ;)

Castanha Pilada disse...

bell, não sei se os outros apoiariam assim tanto. O sexo deixou de ser um tabu, excepto na terceira idade. Aí, até o meis pintado dá por si a achar "esquisito".

Lol Mariquinhas, isso é verdade.

Senhora, e casaram?

Emiele, também adorei essa. E a naturalidade com que ele disse? :)

Taralhoca, quem trata doutras coisas, porque não tratar também do quintal? Ou se adquire o pacote completo ou não vale a pena!

Muitas mais do que pensamos Paula.

Gi, virgens não sei se eram... mas isto a vida é cheia de surpresas.