segunda-feira, 10 de agosto de 2009

Nas primeiras eleições depois da revolução, ao contrário de agora, só não foi votar quem estava morto ou ainda não tinha idade, como era o meu caso. Mas, tal como agora, a maior parte dos que lá foram percebiam tanto daquilo como eu de lagares de azeite. Mas era novidade e todos queriam experimentar, compreende-se.
Uma vizinha nossa, já velhota, chegou orgulhosa depois de ter cumprido o seu dever cívico:
- Já está! - dizia ela.
- Então e em quem votou Ti D*******?
- Não sei nem me interessa! Só sei que vi a foice e o martelo logo ali na parte de cima!... e... hei! Pus logo a cruz num dos que estavam lá para baixo! A mim não me enganam!

7 comentários:

A Senhora disse...

Aqui o voto é obrigatório e as urnas são eletrônicas. Então, imagina a cena de senhoras, que nunca-jamais-never apertaram sequer o teclado de um caixa eletrônico, se ver às voltas com uma urna eletrônica e nem mesmo poder pedir ajuda! Claro que muitas delas levam o netinho... :)

bell disse...

Ela sabia bem quem não queria ;)

Castanha Pilada disse...

Senhora, isso também deve proporcionar bons espectáculos!

bell, saberia? :)

mfc disse...

Fiiiiiina!

Paula Raposo disse...

Uma dedução...

Mariquinhas disse...

Sendo as primeiras, então, seriam as "Eleições legislativas para a Assembleia Constituinte" - nessas concorreram 12 partidos entre os quais havia, pelo menos, 6 de extrema-esquerda marxista-leninista (FEC (M-L), a FSP, a LCI, o MES, UDP, PUP-este não concorreu pelo ciclo de Lx).Recorri ao "Google, para avivar a memória em 75 não votei (não estava em Portugal) mas, em 1976 votei pela 1ª vez!

Agora, imagino a senhora votando no PUP (partido de unidade popular) com um símbolo muito inocente - uma bandeira cor-de-rosa, com o nome do partido, contornada por uma espiga de trigo e meia roda dentada e uma estrela e localizado, no boletim de voto, "...lá para baixo" :))
( Castanha, quando em Portugal for "voto electrónico", será um maná de histórias...)

Castanha Pilada disse...

Finíssima mfc!

Paula, mas seria lógica?

Mariquinhas, foi isso que toda a gente que assistiu ao episódio pensou, que ela tinha ido votar numa extrema-esquerda mais extrema que o PCP. Foi uma barrigada de riso!