sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Tenho "aquele" colega que toda a gente trata por coitadinho, que se esforça muito mas não tem capacidades porque, coitadinho, é um bocadinho retardado, ele não tem culpa, temos que ser compreensivos. Aquele que depois de lhe fazermos uma pergunta fica a olhar para nós durante vários segundos como se estivesse prestes a levar com um piano na cabeça mas não soubesse donde ele vem. Aquele colega que, quando lhe damos um recado pelo telefone, vai buscar um papel para apontar e aquilo demora uma média de 15 minutos para lhe conseguirmos dizer que diga à Ivone para nos ligar logo que possa e mais valia subir quatro andares pelas escadas e ir lá. É um desespero! Mas eu já sei, temos que ser compreensivos e isso tudo porque o coitado pede licença a um pé para avançar com o outro e se não lhe disserem que está uma porta fechada mesmo ali à frente, vai contra ela e parte os óculos.
Por tudo isso, fiquei particularmente perplexa com a desenvoltura com que o vi discutir as mais recentes transferências de jogadores no mundo do futebol com outros dois aficionados. Disso, sabe ele mais a dormir do que eu acordada e com dois cafés seguidos. Fiquei até com uma pequena desconfiança de que tante azelhice pode ser uma habilidade para não fazer nenhum.

9 comentários:

Miepeee disse...

Capacidades selectivas ;_)

Mariquinhas disse...

Realmente dá para suspeitar...:))
Na sequência do que a Miepeee disse
- eu trabalhei durante um ano numa Escola de Ensino especial e aí dei conta que os miúdos com alguma dificência desenvolviam capacidades que os ditos "normais" não mostravam tão desenvolvidas.
O exemplo não será muito bom porque, no caso da minha escola, os meninos eram, sobretudo, invisuais e deficientes auditivos e esse desenvolvimento verificava-se a nível dos sentidos - hah os surdos mudos eram muito perspicazes, de raciocínio muito rápido.

A Senhora disse...

Futebol?!
É... concordo com Miepee.Capacidades seletivas... :)

Castanha Pilada disse...

Miepeee e Senhora, deve ser isso mesmo!

Mariquinhas, mas a este eu ainda não vi nenhuma habilidade a não ser discutir a transferência do Ronaldo para o Real Madrid. Por isso não sei bem onde o enquadrar, não sei não.

kuka disse...

Quem te disse que o José Mourinho não faria o mesmo papel se fosse trabalhar para aí?

mfc disse...

hummmm... é de desconfiar!

Castanha Pilada disse...

Kuka, será? É que este ganha um bocado menos que o Mourinho...

mfc, eu já desconfiei.

Saltapocinhas disse...

Também conheço uma espécime assim: lerda de dar dó para tranbalhar, mas esperta para não fazer nenhum e/ou lixar os outros!

Castanha Pilada disse...

Lol!!! Se calhar são da família!