quinta-feira, 22 de outubro de 2009

- Eu nunca tomo banho quando estou com o "chico"! - afirmava muito séria a C***** enquanto passava ao de leve o pano do pó pelos armários de arquivo como quem acaricia velhos amigos.
- Oh mulher! - respondíamos nós disfarçando o nojo - Isso já nem se usa!
- Os cuidados não têm modas! A minha avó já contava de mulheres que foram tomar banho, ou lavar a cabeça, e morreram!
- C*****! De certezinha que se eu lavar a cabeça hoje hei-de morrer um dia! Mas se não lavar também morro!
- Ah! Vocês são mas é parvas. - insistia ela - eu não tomo banho "nesses dias" e ponto final!
- Mas... - exclamou uma de nós - Isso é... é... muito...
- Eu sei! - arrumou ela despachada - No fim daquilo pareço uma ovelha que se deitou na lama e depois foi para o sol. Mas não quero saber!

11 comentários:

Taralhoca disse...

Uma ovelha comichosa e e cheirosinha, portanto...:)
A mim só me está interditado, pela minha avó (e pelo meu pai à cautela), entrar na adega, não vá o vinho azedar.

Paula Raposo disse...

Crenças antigas...bem as ouvi!! Nunca liguei nenhuma.
Ainda cá estou...beijinhos.

A Senhora disse...

Eu lembro de ter ouvido dessas e sempre achei coisa de maluca.

Mas lendo a cena... deu-me arrepios... "ovelha que se deitou na lama e depois foi para o sol". Eca!!!

Castanha Pilada disse...

Taralhoca, a sério?

Paula, e eu também.

Senhora, é de facto bastante gráfico.

divagacoesaoluar disse...

Ai, que visão dos infernos!! :D

Castanha Pilada disse...

Lol!!!

mfc disse...

Gostei do comentário... A Visão dos Infernos!

Castanha Pilada disse...

:)))

Nós, Os Cachorros!!! disse...

Nem quero imaginar o cheiro dessa criatura...
Que século ela vive?! rs

Emiele disse...

E ao menos nos outros dias tomava banho? A imagem é assustadora, de facto. Nunca soube porque havia essa mania, e também era de lavar a cabeça. Fazia mal. E pronto.

Castanha Pilada disse...

Nós, nem cheirava assim muito mal por acaso. Pelo menos assim à vista desarmada.

Emiele, acho que tomava sim. De vez em quando.