terça-feira, 14 de julho de 2009

Encontrei uma ex-aluna, daquelas que ficam na memória. No ano em que fui professora dela, teimou que queria ser modelo fotográfico e queria que a escola a autorizasse a levar uns amigos para a fotografarem na escadaria em bikini. Para fazer o portfolio, dizia ela.
Era uma aluna um pouco abaixo de medíocre. Durante as aulas, olhava para nós com os olhos muito abertos como se estivesse a acontecer alguma coisa fantástica e para aí a quinze minutos de acabar, perguntava:
- Oh professora, isso já é matéria?
Era um desespero. Mas não era má rapariga. Pelo contrário, apesar de nos moer o juízo com as suas ideias disparatadas, era fácil simpatizar com ela. Estava sempre feliz.
Encontrei-a. Pesa mais uns vinte quilos e vende peixe numa carrinha frigorífica.

10 comentários:

Mariquinhas disse...

Se não estiver frustada por não ter sido modelo (não fora os 20 Kilos a mais,sim, por não ser saudável) talvez seja feliz, vendendo peixe.

A Senhora disse...

Eu estava esperando um final feliz. :(
(não gosto de peixes, portanto, não acredito que seja um final feliz vender peixes, a menos que seja para se livrar deles,e quem sabe, dos 20 kg a mais. :))

Paula Raposo disse...

Uma história interessante. Para reflectir. No passado, no presente e no futuro. Gostei. Beijos.

Castanha Pilada disse...

Mariquinhas, não me pareceu particularmente infeliz. Apenas mais adulta...

Senhora, para se livrar dos 20 kg a mais é bom que substitua os bifes por peixito! :)

Paula, quer dizer que a vida leva-nos e a gente vai indo... certo?

Monday disse...

Entendi: deixou de ser modelo para tentar ser sereia, certo?

Emiele disse...

Pelo modo como falaste também imaginei que não estivesse particularmente infeliz. Afinal eram os sonhos da adolescência...
E se tem uma carrinha a vender peixe se calhar é uma «pequena empresária», pode nem ser mau. Se alargar os horizontes para uma venda de legumes talvez a cintura vá ao sítio e venha a fazer o portfólio da segunda idade.

Anónimo disse...

E o problema de trabalhar no comércio qual é? Também não percebi qual o problema de ter aspirações profissionais ...

Afinal vc trabalha nas finanças ou é professora? dá-me ideia que é conforme!

Castanha Pilada disse...

Monday, é por aí. Síntese perfeita.

Sim Emiele, oficialmente tem uma micro-empresa.

Anónimo, recomendo-lhe uma colherzinha de açúcar para adoçar a alma. Nem disse que havia qualquer problema em ser comerciante nem em ter aspirações profissionais. Nem tudo à nossa volta nos está sempre a tentar atacar, isso é nos filmes.

mariabesuga disse...

É o problema dos anónimos. Põem-se a ver filmes e depois fazem umas cenas!!!...

A rapariga é capaz de simplesmente ter crescido e estar a dar volta à vida para seu governo e dos seus... E até é capaz de estar muito satisfeita com isso e porque não?!...

Essa da colherzinha de açúcar... vou passar a recomendar...

Castanha Pilada disse...

Tanta gente a precisar de adoçar!... :)