segunda-feira, 13 de julho de 2009

- Esse terreno fica em reserva ecológica, duvido que lhe seja autorizada uma construção aí.
- Isso é o que vamos ver!
- Estou apenas a informá-lo, como me compete (que é como quem diz, estou-me a borrifar para os teus esquemas, não te conheço, não sou tua amiga nem quero ser)
Ele arrumou os papéis e levantou-se para sair. Mas antes, ainda fez o favor de deixar a dica:
- Sabe que há muita maneira de fazer um burro comer palha!

Sei. E também sei que devia ganhar o dobro.

15 comentários:

A Senhora disse...

Nossa! Odeio ter que ficar quieta numa hora dessas e ainda ter que dar um sorrizinho idiota. Às vezes acho que deveria ter um sistema telepático de fulminar pessoas. Às vezes acho que a natureza foi sábia em não permitir isso... :))

Castanha Pilada disse...

Senhora, a natureza não foi sábia em não me ter fornecido a mim com isso. Só a mim.

Emiele disse...

Eu até aceitava que a criatura assim pensasse, enfim há muito quem o pense e com alguma razão, mas a grosseria de o DIZER é que é incrível!
Por outro lado há certos «braços de ferro» entre o que é justo e legal e aquilo que os espertos querem fazer que quem se lixa é quem está no meio.
Uma historiazinha: A aldeia onde tenho uma casinha é numa zona 'protegida'. As construções ali obedecem a normal que até dizem de que cor se deve pintar a barra da parede. E são de rés-do-chão ou algumas de 1º andar. Ora certa vez, um espertalhão decidiu começar a construir mesmo em frente da minha casa... uma torre! Uma casa estreita mas com 4 pisos! Quando chegou ao 4º piso por qualquer razão parou e eu chefiei um abaixo-assinado pedindo à Câmara que verificasse a legalidade «daquela coisa». Cara amiga, passaram 18 anos (!!!) eu não recebi resposta e a coisa está parada, ainda em tijolo e com um ar degradadíssimo, mas de pé...

Emiele disse...

Desculpa Castanha Pilada, este desabafo, que não é o meu género, mas acontece que ainda este fim de semana estive a ver com uns amigos esse abaixo-assinado amarelecido! É que recolhi assinaturas ainda importantes, até de um ex (na altura futuro) ministro e do partido da - da altura - Presidente da Câmara... E sempre que lá estou e assomo à janela e dou de frente com aquele monstro fico possessa!! Não entendo a birra porque mesmo para o dono do prédio aquilo assim não lhe serve para nada!

Taralhoca disse...

Olha que grandessíssima besta! Não houve ninguém que logo ali lhe oferecesse um fardo??

Sininho disse...

O sr deve estar habituado a comer palha todos os dias e por isso tem varias formas de a comer... é como os demais portugueses e o bacalhau.
hihihi

Mariquinhas disse...

Depois do comentário da Emiéle, está tudo dito!
Lamento imenso a sua exposição a este tipo de gente, a uns, custa tanto ganhar a vida!!!

mariabesuga disse...

Pois... por desses e doutros é que a minzinha foi vendido um negócio com terreno projecto casa feita tudo tudinho num terreninho pequenino mas jeitosinho com uma vistazinha bucólica tudo muuuito lindo tudo muuuito bem e num valor razoável não que fosse barato mas normal. Documentos assinados muuuito dinheirinho de sinal para se comprometerem a despachar a construção... Eis senão quando depois de alguns outros senãos somos informados de que aquele terreno era reserva ecológica e tal e a Câmara não assinava quando nos haviam informado que estavam com todos os documentos em ordem antes de lhes passarmos o dinheirinho para a mão ou seja para a conta bancária. Foi um choque descomunal e depois na Câmara disseram-nos mostrando toda a papelada que naquele terreno nunquinha foi passível de construír coisíssima de natureza nenhuma e que nunca deveríamos comprar qualquer negócio destes sem que nos certificássemos de que havia possibilidade de construir. Enfim... Buuurros nós!!!... Nem tanto. Convém esclarecer que o imobiliário com negócio de escritório aberto em Lisboa mas que se "mexe" pelo país convencido que faz alguns burros por aí comerem a palha que ele lhes quer dar e vai conseguindo era "amigo" e colega dos bancos de escola de há 40 aninhos do meu marido. Percebe-se porque não achámos necessário precavermo-nos...
Enfim... Estórias.
Ah Castanha tens que aturar cada um... para ti a minha solidariedade.

mariabesuga disse...

Xiii Castanha desculpa o tamanhão do comentário mas é que esta tua estória veio mesmo a talho de foice...

Paula Raposo disse...

Nem mais. O chamado 'chico esperto' pulula por aí....beijinhos

Castanha Pilada disse...

Emiele, há uma lei, que está em vigor, segundo a qual a autarquia pode tomar posse administrativa dessa construção. Aqui na minha cidade já aconteceu. Os cidadãos podem pressionar para que isso aconteça.

Taralhoca, mal empregadinho fardo que podia fazer falta a um burrinho mais esperto do que ele.

Pois Sininho, por isso é que ele sabe.

Mariquinhas, não é propriamente custar. Duma forma geral eu gosto do meu trabalho. Estes momentos são, felizmente, excepções.

Ai Maria, bolas, que história marada! Por acaso, casos como o teu estão-me sempre a aparecer e eu fico toda arrepiada! A isso chama-se má-fé! Não o põem em tribunal???

Paula, como cogumelos...

Emiele disse...

Castanha, manda-me um email, quando tiveres tempo a explicar isso melhor, sim?
É que interessa-me muitíssimo!

mariabesuga disse...

desculpa Castanha mas se pudesses enviar-me também alguma indicação de mais informação acerca das autarquias poderem tomar posse... É que o terreno de que falo está encravado entre construções (vivendas) e estando abandonado é uma lástima...
No meu blog está o email. Ou deixa aqui alguma indicação pfavor.

mariabesuga disse...

Ah e não o pusemos em tribunal, só para recebermos o dinheiro que demorou mais de um ano... Chicos espertos como diz a Paula.

Castanha Pilada disse...

Hoje mesmo vou tentar falar com um colega jurista para saber melhor isso. Prometo.