sábado, 27 de dezembro de 2008

Ser analfabeto pode ser um obstáculo em muitas frentes e de muitas maneiras que nós, os que aprendemos a ler, nem nos apercebemos. Eu, por exemplo, tenho uma tia-avó que em tempos, andou a lavar os dentes diariamente com creme de barbear. E só se descobriu quando se queixou aos restantes co-habitantes do péssimo sabor do dentífrico que tinham comprado.

6 comentários:

mfc disse...

Se se depilasse com pasta de dentes notava logo!

A Senhora disse...

Devia ter um hálito encantador! :))

papagaio disse...

pode ser um obstáculo em muitas frentes????nao o é em todas as frentes??e portugal ainda parece um país de 3º mundo nesse aspecto

Emiele disse...

E também distracção, ou não seria?... Bolas, por um lado costumam guardar-se em locais diferentes (perto dos respectivos utensílios) e por outro mesmo sem ler, a «mancha» com o nome costuma ser familiar.

A mim comove-me a desculpa do «analfabetismo envergonhado» que é perguntarem qualquer coisa porque «não trouxeram os óculos». Se há casos onde é natural que não se consiga ler pelo tamanho das letras, outros há onde é mesmo uma desculpa esfarrapada!

Patricia Lousinha disse...

Em defesa dos fracos e oprimidos, até mesmo ostracizados graças às espumas e géis que por aí pululam, digo: há cremes e cremes...
If you know what i mean!

Castanha Pilada disse...

mfc, ou não! :)))

Senhora, dessa parte não me recordo. Mas devia sim! :)))

Papagaio, mudou muito de há uns anos para cá. Muito. Agora, pelo menos, todos os analfabetos andaram na escola.

Emiele, ela era mesmo analfabeta tadinha...

Olá Patrícia! I'm not sure...