sexta-feira, 27 de novembro de 2009

A minha filha tinha três anos quando, numa certa noite, ouvi um grande barulho vindo do quarto dela. Corri para lá e, quando abri a porta, dei com ela deitada no chão, embrulhada no edredon que pendia, choramingando levemente sem saber muito bem o que lhe tinha acontecido.
- Oh filha! O que te aconteceu? - perguntei enquanto a levantava do chão.
- Foi a cama! - repondeu-me ela queixosa - A cama acabou!
É um ponto de vista como qualquer outro...

6 comentários:

Paula Raposo disse...

Coitadinha! E tem toda a razão...sempre que a cama acaba, nós acabamos no chão.
Certo.
Beijinhos

Kruzes Kanhoto disse...

Uma chatice estas camas que acabam assim...sem avisar!

nereida disse...

Pergunto-me como foi que eu nunca cheguei, assim, com essa clareza e lógica ao problema das quedas de cama....
Ri muito!!!

A Senhora disse...

:))) Cama pequena demais para os sonhos dela.

Mariquinhas disse...

Lol pois, com uma resposta dessas - "acaba" com qualquer um...:))

Castanha Pilada disse...

Paula, tinha toda a razão.

Então não é Kruzes?

nereida, não é para todos, lol!

Senhora, deve ter sido isso. :)))

Mariquinhas, a rapariga sempre foi muito pragmática.