domingo, 1 de novembro de 2009

Um dos meus tios jogava futebol num clube da terceira divisão. Eu sabia que ele jogava porque ouvia as conversas e via-o de vez em quando com um penso na cabeça ou um olho negro. Ele explicava, ou que tinha caído, ou que tinha levado com uma pedra atirada da assistência e que se destinava ao árbitro. Essa parte eu percebia, e ia concluindo que o futebol não tinha tanta piada como brincar com as minhas bonecas. A parte que eu nunca entendia era quando ouvia alguém perguntar-lhe:
- Jogaram em casa hoje?
E ele respondia:
- Jogámos.
Como é que a minha avó, tão ciosa das suas coisas e da limpeza e da arrumação, deixava uma quantidade de matulões entrar assim à vontade e jogar à bola dentro da casa dela?

6 comentários:

Mariquinhas disse...

É muito boa, essa:))
No meu tempo de criança era o meu pai que gostava de futebol, adepto do Belenenses, se bem lembro, no tempo do "Matateu" - era raro o domingo em que ele ia ao futebol e não nos levasse e mesmo assim não fiquei a perceber muito -ainda hoje em dia tenho imensa dificuldade com - os quartos e as meias... finais:))

Castanha Pilada disse...

Eu é os fora de jogo. Já desisti.

A Senhora disse...

Ora, qual o problema de jogar em casa? Meus moleques jogam! :) É o tal salabol que eles inventaram. :))

Mas aqui, como íamos ver pai, irmão e filhos jogarem, mesmo não sendo em times de qualquer divisào, sempre foi mais fácil entender alguns termos. Só alguns...

Emiele disse...

:)
Essas coisas levadas à letra são sempre cómicas.
Então o futebol está cheio de expressões 'afectuosas' mas que só os entendidos... entendem!

Castanha Pilada disse...

Senhora, eu ainda hoje tenho dificuldade no futebolês!

Emiele, ele é cada uma!

Gi disse...

E Portugal joga em casa amanhã. Estás a ver o tamanho da casa, não estás?


Há tanto tempo que não vinha aqui, pá!

Está diferente e agora já te posso ler a 100%. ;)