sábado, 17 de janeiro de 2009

Ali no fim do mundo, numa tasca escura com cheiro de vinho azedo e mesas cobertas de oleado seboso, onde os viajantes param para tomar café e juram nunca mais voltar, entrou uma família bizarra saída dum BMW luzidio. O pai de bigode e camisa aberta no peito a mostrar a medalhinha, a mãe gorda de cabelo vermelho em formato capacete e os fedelhos com aspecto chunga de subúrbio, fizeram a primeira abordagem a falar francês muito sonoro. Para que nenhum dos presentes duvidasse da sua categoria. A dona do tasco, também ex-emigrante, ao que se concluia, respondeu igualmente em francês.
E ali no fim do mundo, numa tasca escura com cheiro de vinho azedo e mesas cobertas de oleado seboso, os clientes tiveram pelo menos o espectáculo improvável de ver pessoas com aquele ar divertido, naquele sítio irreal, a comunicar numa língua que associamos a tudo menos àquele ambiente.

11 comentários:

A Senhora disse...

:))))

Eu estou imaginando... :)

Acho que se juntar um cachorro que não para de correr de um lado para outro, saído do tal BMW, e que só atende em francês... a situação fica perfeita! :))

Monday disse...

cara Castanha, BMW com sotaque francês é tão incompreensível quanto o idioma nesse contexto, como bem disseste ...

além de me divertir muito vindo aqui, ainda sempre encontro e posso ler os comentários de minha inseparável amiga, a nobre Senhora ...

e tuas histórias continuam sempre fazendo valer a visita ...

mfc disse...

A frase mais porreira que ouvi aqui há uns anitos, foi:
"Si je te ponho as mãos dans la gorge, tás f******!

A Senhora disse...

:)))))))))

MFC essa foi ótima!!! :))))

Miepeee disse...

Tenho que ter cuidado, a minha filha as vezes nao se lembra de palavras em portugues e mete o holandes no meio, mas nos tambem nao temos um BMW, sou morena e nao frequento tascas a cheiras a vinho azedo :)

Castanha Pilada disse...

Já era perfeita, Senhora! :)))

Monday, eu nem sequer me lembro se era BMW, se calhar era um renault grandão. Ai a insensibilidade feminina para estas coisas!...

mfc, também há aquele clássico: "Viens ici senão levas no focinho!" :)))

Miepee, o holandês não tem o carisma do francês, sorry, a miúda nunca dará nas vistas por isso, lol!

Emiele disse...

Miepeee olha que não dava, mesmo que frequentasses uma tasca dessas e 'usasses' um visual desses o holandês não dava! Juro!

De resto, acho que todos nós temos frases giríssimas desse tipo. Lembro-me de uma vez que me contam de alguém zangadíssimo que berrou :«Mette toi au milieu de la rue!» e o outro que era mesmo francês lhe perguntava «Mais pourquoi justement au milieu...?»

Castanha Pilada disse...

:))) Essa é linda! Mas eu tenho uma em inglês. Foi um gajo que estava a tentar engatar umas inglesas no algarve e estava muito calor. Então ele, para dizer que "estou aqui estou na água", disse "I'm here I'm in the water".

Anónimo disse...

Já agora deixem-me contar a história de uma amiga que em terras Gaulesas, mas em casa de uma portuguesa que lhe mostrava os cantinhos todos à dita para que se sentisse à vontade lhe disse: "Vês I., aqui não manca nada"!!

teresa

Gi disse...

E a tasca, na volta, até tinha piano (trocadaites da Gi).

Castanha Pilada disse...

Lol Teresa, adorei! Tive que ler três vezes mas adorei!!!

Não Gi, só tinha trubisão.