domingo, 25 de janeiro de 2009

Em tempos de menor fartura, a minha avó fazia filhoses. Pedaços fritos de farinha com ovos e açúcar cujo odor forte enchia a casa toda e fazia a felicidade de cinco filhos pequenos. Na vizinhança, nem todos se podiam dar ao luxo de ter, de vez em quando, filhoses. Por isso, quando sabiam que a minha avó as tinha feito, apareciam em bando, como quem não quer a coisa, fazendo visitas de cortesia. Lá em casa, estavam todos avisados: "Não digam a ninguém que há filhoses!"
E não se dizia, era um segredo de família! Só que, durante a confecção, já iam aparecendo pessoas, que naquele tempo ir à casa dum vizinho contar uma novidade ou pedir salsa, era tão natural como hoje ir ver a caixa do correio e trancar-se em casa a seguir. A minha mãe e os meus tios, excitados com a antecipação do doce lanche, abriam a porta, e a primeira coisa que diziam, fosse quem fosse que lá estivesse e antes que pudesse abrir a boca, era:
- Não! A minha mãe não fez filhoses!

Ainda hoje, a frase "a minha mãe não fez filhoses" é usada na nossa família como private joke, sempre que alguém está a tentar esconder algo muito evidente.

15 comentários:

Monday disse...

o melhor dessas particulares é ver a cara de bobo dos outros, que nada entendem ....

Dantins disse...

As dificuldades deviam de ser grandes, mas aposto que as filhoses também eram deliciosas.

mfc disse...

Outros tempos em que as coisas importantes provinham da casa!

Mai disse...

Mas também o '...não a minha mãe não fez filhoses...' era em si, a confissão.
Haja cheiro e haja não.

Abraços.

Miepeee disse...

Uma historia bonita e que passam de geracao em geracao :)

Escrevendo na Pele disse...

Que delícia de história! Me deu água na boca. Tem filhoses aí? (rsrs).

A Senhora disse...

Ou seja, ate hoje todos acreditam que não tem filhoses, né? ;))))

Nós, Os Cachorros!!! disse...

Filhoses, para nós seria o bolinho de chuva...
Uma delícia...
Hum... Fazem anos que não os como...
Minha mama faz uns deliciosos!!!

Taralhoca disse...

Há gente que pressente quando é a altura ideal para se fazer convidada.
Há gente que não tem jeitinho nenhum para mentir.
Resultado: menos filhós para os fracos mentirosos e "privates jokes" para os descendentes.

Carlos Barbosa de Oliveira disse...

Mas há sempre um dia em que "o gato vai às filhoses!"

Castanha Pilada disse...

Monday, pois... devia ser... imagino...

Dantins, eram. Isso eu cheguei a saber por conta própria.

Claro Mai, mas eles achavam que não, coitadinhos... :)))

Miepee, há sempre histórias destas em todas as famílias.

Escrevendo, não tenho, mas acho que não são muito difíceis de fazer! Acho!

Senhora, acho que nunca ninguém acreditou. :)

Nos os Cachorros, bolinho de chuva é um nome bem lindinho, não conhecia :)))

Lol Taralhoca, dois factores que se juntam para um resultado explosivo!

Castanha Pilada disse...

Sim Carlos, mas isso já é outra história! :)))

Castanha Pilada disse...

mfc, outros tempos, é verdade.

Emiele disse...

São sempre giríssimas estas frases 'de família' que parecem em código para quem está de fóra.
Lá em casa havia uma' «aparentada» com a tua história:
Dizia-se de uns familiares sovinas até mais não, que um dia tinham convidado alguém para jantar, jantar esse bastante raquítico. Já no final, como sobremesa havia queijo. Entrou a criada com a bandeja com o queijo e diz o dono da casa «Querem queijo? Não querem queijo! Oh Maria leva o queijo!» tudo isto num fôlego só, antes de alguém abrir a boca.
De modo que quando dizemos «Oh Maria leva o queijo!» é sinal de alguém que está excessivamente apressado.

Castanha Pilada disse...

Oh Maria leva o queijo também é uma pérola! :)))