sábado, 31 de janeiro de 2009

Há qualquer coisa nas pessoas simples que me agrada. Não as simples no sentido de toscas, mas as simples no sentido de descomplicadas.
Como uma moçoila que eu conheço, que justificou desta forma o facto de não querer sair do trabalho à sexta-feira de uniforme vestido:
- Então e se eu, antes de chegar a casa, encontro um gajo bom que me dá troco? Como é? Ainda tenho que ir a casa mudar de roupa antes de sair com ele? Sabes perfeitamente que eu sou fácil!

8 comentários:

Mai disse...

Simples assim...
Os dois ganham tempo e ela não se arrisca.
Esta é uma hora em que descomplicar é fundamental.

Monday disse...

tenho amigos que adorariam conhecer a dama, com ou sem uniforme ...

Vap disse...

Simples e fácil: ultrapassados dois problemas.
Complicado só mesmo o uniforme a não ser que se transforme em fétiche...
Será uma solução...

Miepeee disse...

Ah pois e,nunca se sabe quem se pode encontrar :)

Castanha Pilada disse...

Claro Mai :)))

Acredito Monday!

Vap, eu já lhe disse isso!

Miepee, é uma rapariga previdente.

Emiele disse...

Impecável!
E quem diz a verdade não merece castigo...
:)))

Gi disse...

Olha que há uniformes que paressem mesmo "roupinhas de ir ver a Deus".

Castanha Pilada disse...

Certo Emiele!

Gi, nunca ouvi essa expressão. Devo ser muito trenga mas nunca ouvi. O que quer dizer?